sexta-feira, 26 de junho de 2015

O Pistoleiro (A Torre Negra) - Stephen King - Editora Suma De Letras






Arte referente ao livro. Você notou a torre???


Antes de mais nada, desculpem-me pela demora das resenhas (tenho mais duas ainda para postar). Pelo visto eu leio mais "fácil" do que escrevo. Quem quiser acompanhar e me seguir lá no Skoob (clique aqui) para saber o quê é que eu ando lendo, sintam-se a vontade! (Eu sempre sigo de volta! rs)


Minha opinião deve sempre vir antes do enredo:



Alguém perguntará: por quê?, mas a resposta é clara, enredo está muito mais próximo de uma sinopse do que uma opinião, e como o que vale aqui nessa resenha é a minha opinião...

Não tenho muito conhecimento de King, confesso. Só tinha lido um livro dele até então (Salem's lot - que aqui no Brasil teve o imbecil título de A Hora do Vampiro). Mas vi muitas de suas entrevistas e estou lendo também On Writing, que não é um romance. O que prova que eu não sou sumidade nenhuma nesse autor. (Vale dizer que eu vi quase todos os filmes, minisséries e séries baseadas em seus livros? Não, né?!)

King é um escritor de respeito, todos sabem disso. O cara escreve muito (tanto no sentido quantitativo, quanto qualitativo), mas toca guitarra muito mal (sei do que estou falando), ainda bem que ele é famoso pela escrita! (rs). Suas obras, geralmente, trazem questões metafísicas e temos muito disso nesse livro também. O autor, logo no início (dessa última edição revisada), explica o seu intento de criar uma grande história, uma epopeia (em prosa) fantástica como Tolkien fez. (Mas não precisava dar o nome de "Médio" pro mundo, né?!)

O livro não é longo (224 páginas, o meu está na versão digital), mas é bem descritivo e não é no sentido de falar de um cenário. King aborda sentimentos e lembranças, além de passear pelas viagens mentais e espirituais de seus personagens. Eu custei um pouco a me adaptar, mas não foi difícil. Você acaba gostando de alguns pontos filosóficos levantados pelo autor. (Bom, ao menos eu gostei) Destaco uma conversa sobre o tamanho do universo e suas dimensões que são descritos exatamente como eu entendo o mundo (deve ser por isso que eu gostei!).

O Pistoleiro é praticamente um livro sobre jornada (e você não vai chegar ao fim dela, pois são sete volumes mais um outro livro que se passa no mesmo mundo) e é o primeiro volume da série Torre Negra. Aqui o mundo é árido, desértico e pós-apocalíptico (eu senti sede lendo o livro), mas eu levantei uma questão durante o livro inteiro, principalmente quando o personagem encontra Jake, será tudo uma grande alucinação? Não sei dizer, mas sei que eu fiquei com essa sensação até o final...

Minha versão digital dessa obra.
Claro que Stephen nos faz o favor de terminar o livro sem respostas suficientes (na verdade quase sem resposta nenhuma), mas eu realmente não gostei muito do final, pois ele elabora uma trama para justificar uma vingança, mas essa "vingança não é vingada" e fica uma coisa meio (totalmente) vaga! Mas essa é apenas a minha opinião. E nada disso me fez ter menos vontade de ler os outros volumes, pois realmente quero entender o que se passou aqui.

Um aviso importante: o autor diz que quis fazer uma grande saga, como Senhor dos Anéis, ele fez, mas não quer dizer que tenha algo a ver (minha conclusão de leitura de apenas um volume, lembre-se). Acredito que a maior semelhança esteja na famosa jornada (diga-se eterna, a lá Campbell) e na busca incessante.

Não sei das outras obras do autor, mas essa me soou um tanto quanto poética! Não estou dizendo isso pejorativamente, eu até gostei muito disso. Mas como eu disse, isso dificulta a leitura. Eu gosto muito de poesia, mas fico imaginando alguém que deteste tentando ler esse livro, vai ser difícil!

O livro tem cenas de ação muito boas que dão aquela guinada na história. São bem narradas (claro, o cara é um mestre) e nessas horas a leitura avança sem você nem perceber. É como assistir um filme com aquelas cenas de tiroteios enormes! Magistral!


Enredo, finalmente!!! (cala a boca, Pedro):




Roland Deschain é um pistoleiro, último descendente de um clã de homens treinados para matar (com honra! rs). O mundo onde vive é um imenso deserto sem esperanças e quase sem vida. O objetivo de Roland é vagar por esse mundo atrás de um sujeito que ele nomeou de "O homem de preto", ele acredita que esse "mago" possa ter respostas para suas perguntas (o que é a torre?, por exemplo).

A Torre Negra é um grande mistério, mas que Roland perseguirá até as últimas consequências. No caminho, ele conhecerá algumas personagens que o ajudarão, cada qual a seu modo. Jake (John Chambers) acaba aparecendo no mundo do pistoleiro e é ele quem acompanhará Roland na perseguição ao homem de preto. Sua participação é fundamental nessa trama de fim trágico. As realidades se misturam e se completam nessa história que além de "mágica" tem um quê de velho oeste!



Conclusões finais (ufa):



Vale a pena ler o livro? Ô, se vale! Vou me arrepender de ter lido? Não, de forma alguma! Vou querer ler os outros volumes? Só se você não quiser saber as respostas às perguntas que serão levantadas nesse volume! O Stephen King é um cara prolixo? Siiiiiiiiiim!!!!! (e isso é muito bom!!!!)

Mas sério, eu quero entender a trama, quero viajar por essa história e quero também esmiuçar esse mundo caótico e estranho que o autor criou! Eu não sei vocês, mas eu gosto muuuuuuuuuuuuuuuito de histórias longas e esse livro é só uma pincelada em toda uma grande saga que vem por aí. Então eu recomendo muito, mesmo que você seja um chato(a) que não gosta de ler coisas longas, arrisque-se!

Termino com uma boa frase do livro: "Vá, então. Existem outros mundos além deste."



Sobre o autor, sim, aquele sujeito com cara de doido:

 

 


Stephen King, fevereiro de 2007
Quem nunca viu ou leu King que atire a primeira maldição! Stephen Edwin King, nasceu em Portland, USA, em 1947. Sua estreia como "publicador desenfreado" de livros foi com "Carrie, a estranha" em 1974.

E é só isso que eu vou falar dele, pois eu tenho tantos livros do autor para ler ainda esse ano, que logo eu abrirei um verbete maior no Wikipédia com mais informações sobre esse gênio esquisitão! Aguardem!











6 comentários:

  1. Opa, Stephen King é muito bom. Alguns finais de filme acabam estragados ( não sei se respeitando o livro ou não ). Aposto que muitos já viram filmes baseados nas obras do autor sem saber: Pet Sematary ( acho que Cemitério Maldito), The Shinning ( O Iluminado ), It ( It: Uma obra-prima do medo ), Storm of the Century ( A Tempestade do Século ). Já li os dois primeiros que citei e recomendo filme e livro !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, eu continuo acreditando que a obra em si é sempre melhor do que sua adaptação, mas não duvido que algumas adaptações sejam muito boas. No caso do Stephen, dois filmes que eu gostei muito, mas que eu ainda não tive o prazer de ler os livros são: Um sonho de liberdade, e o famoso Conta Comigo!!!! Maravilhosos!

      Excluir
  2. Ainda não li nada desse autor e sua resenha abriu meu apetite. Vou conferir

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal ler isso, saber que uma resenha minha incentivou alguém a ler minha recomendação! Obrigado! Mas faça isso, tudo que ele escreveu é muito bom!!!

      Excluir
  3. Como o Guilherme Mello disse, Stephen King é muito bom!
    No entanto, eu sou muito suspeita para falar: sou uma fã incondicional da prolixidade (rs) dele e das histórias incríveis que ele cria (li todos os livros que você citou aí, Guilherme).
    Li a série A Torre Negra duas vezes. Que história!
    Na série, King criou um mundo em que tudo é resposta/consequência para tudo, inclusive envolvendo histórias de outros romances de sua autoria, como você verá mais à frente, Pedro.
    A série é enorme, o que causa no leitor muita satisfação, pois aquele momento triste de fim de livro é longamente adiado. (rs)
    Também recomendo a leitura, dessa série e de outros romances do autor.
    Estilo excelentemente único e, se posso dizê-lo, muito rico!

    Pedro, quero recomendar (a você e a quem mais se interessar) um romance raro do mestre do horror e da fantasia: Os Estranhos - The Tommyknockers.

    Leia, recupere o fôlego e vamos falar a respeito. ;)

    Abraços e boa leitura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puuuuuuuuuuuuuuuutz, Louis, não sabia desse seu lado! Fiquei muito feliz! Antes de mais nada, muito obrigado pelo comentário, precisamos sentar só pra falar de livros! hehehe

      Então, eu quero ler tudo do King, faz parte dos meus objetivos! Estou começando pela Torre Negra pq sempre quis lê-la (e assim o farei)

      The Tommyknockers, eu tenho certeza que eu já vi uma minissérie ou série/filme, não lembro e, como sempre, ter adorado a trama, mas não o final! Vou procurar para ler e te falo. Aguarde-me!!!!!!!!

      Abração, Louis!

      Excluir